sexta-feira, 7 de agosto de 2009

GEDDEL, O RECICLÁVEL, FOI TRAIDOR DESDE O INICIO DO GOVERNO WAGNER.


SE APROVEITOU DO MOMENTO POLÍTICO DA DERROTA DO CARLISMO, PONGOU EM WAGNER PRA CRESCER.

O deputado “nervosinho”, Arthur Maia, do PMDB que morre de inveja do deputado Leur Lomanto, também do PMDB, na disputa pra ver quem é mais o “homem de Geddel” na Assembléia, falou uma besteira sem tamanho, de que a eleição de Wagner deve-se a Geddel.

Piada. (Prestação de serviço do nervosinho na disputa com Leur....)

WAGNER GANHOU EM PRIMEIRO TURNO, ONDE SÓ ELE E TALVEZ DOIS OU TRÊS MAIS PRÓXIMOS ACREDITAVAM.

A vitoria de Wagner, as urnas mostraram que foi um grito do estado em se libertar de décadas de carlismo e experimentar a construção de uma nova era na Bahia.

GEDDEL ERA UM INEXPRESSIVO RECICLÁVEL, PROCURANDO SE SITUAR NO MOMENTO, COM A SUA CARACTERISTICA DE ESTAR AO LADO DO PODER.

Geddel não tinha força nenhuma. Basta ver sua votação pífia eternamente na Bahia antes de se aliar com Wagner.

Era igual a Juthay. Justiça seja feita apenas em termos de votação e inexpressividade, porque do ponto de vista de personalidade são diferentes e não quero agredir Juthay no terreno pessoal igualando-os.

GEDDEL PASSOU O PRIMEIRO MANDATO DE LULA NA OPOSIÇÃO RADICAL.

Viu em Wagner uma oportunidade de crescer. Foi aí que ele teve muito mais do que deu com seu inexpressivo PMDB.

Pra calar a boca do deputado nervosinho é só ver quantos votos o reciclável teve na eleição de 2002 e o enorme aumento, JUNTO DE WAGNER na eleição de 2006. (É PORQUE estou sem tempo pra procurar agora. Mas olhem)

COM Wagner ele teve muito mais do que merecia e valia:

1 – aumentou sua pobre e eterna votação de deputado federal;

2 – ganhou um ministério de Lula ;

3 – cresceu o PMDB com os prefeitos carlistas que queriam ficar próximos ao governador e Wagner “autorizou” o inchaço do partido;

4- Teve secretarias importantes ( apesar de não ter interferido na condução porque Wagner nunca deixou acontecer as interferências deletérias...)

5 – ganhou prestigio para incorporar joão henrique no seu partido;

MAS A NATUREZA RECICLÁVEL O COLOCOU DESDE O PRIMEIRO DIA A POSTOS PARA TRAIR O GOVERNO.

Ninguém nunca ouviu nenhum comentário positivo de Geddel sobre o governo.

Pelo contrario. Ele sempre procurou articular a sua candidatura a Governador em 2010.

O tal episódio das eleições de Salvador mesmo, quem não se lembra da atitude correta de Wagner em participar das convenções dos candidatos da base: Imbassahy, João e Pinheiro ? (inclusive pra desespero de Pinheiro...) dizendo que os três eram seus candidatos?

Não foi atitude correta de aliado?

TRAIÇÃO NA ASSEMBLEIA

Pois Geddel, age diferente. Todo mundo político se lembra das suas articulações COM Pulo Souto e ACM Neto nas reuniões “secretas” para lançar a candidatura de Elmar contra o candidato do Governador. Paulo Souto na época retirou o tapete da candidatura do seu partido, do deputado Gildasio Penedo, para entrar na aventura com Geddel.

Geddel na época, dizia que não poderia apoiar um do DEM, porque ficava muito na cara e aí, juntos Paulo Souto, Geddel e ACM Neto, foram de Elmar e foram derrotados juntos.

Depois na UPB, onde o governador nem entrou na campanha. Já Geddel, foi com tudo nas articulações com Paulo Souto até eleger o mal educado prefeito de Bom Jesus, irmão do deputado “nervosinho” presidente da entidade.

GEDDEL TRAI PORQUE É DA SUA NATUREZA. JÁ MOSTREI ISSO EM VÁRIOS ARTIGOS NESTE BLOG.

E VAI TRAIR LULA!

Teve uma época que um amigo chegou a dizer que eu falava muito em Geddel. Mas eu sempre previ este desfecho.

Pode escrever aí: GEDDEL VAI APOIAR SERRA, ALEGANDO QUE O FAZ POR CAUSA DO PT DA BAHIA!

Mas isso é conversa. Ele acha que Serra pode ganhar. Ele já está todo articuladinho com Serra, Paulo Souto, etc.

Isso só poderá mudar se Dilma continuar crescendo de forma irreversível.

Mas ele vai ficar ao Máximo no ministério, ENROLANDO LULA, para no momento certo dar o bote.

Os indícios de suas articulações a nível nacional e estadual estão aí pra todo mundo ver.

Mas, só que desta vez, novamente ele apostou na pule furada.

Por mais que existam as dificuldades da crise econômica, o povo baiano elegeu Wagner apostando em um novo tipo de governo alternativo ao carlismo.

Na medida em que o povo vai vendo estas mudanças acontecendo faz sua opção clara de continuar apostando no projeto.

É só ver o resultado das pesquisas que dão a vitoria de Wagner em qualquer cenário.

Antonio do Carmo


6 comentários:

  1. Demorou demais até o rompimento, mas antes tarde do que nunca. Agora vamos divulgar a máximo que pudermos a traição desse safado. Precisamos arregaçãr as mangas para os menos desavisados não entrarem na onda deles. Aqui na minha cidade, Remanso,o prefeito apesar de receber todos os benificios do governo tende o apoio a Gedell, pois os seus deputados são os ex-carlistas Marcelo Guimarães e Elmar. Mas o povão na eleição não acompanhou o prefeito que votou no Paulo Souto, e se Wagner recuperar a BR 235 também não acompanharar ano que vem. VAMOS A LUTA PELA REELEIÇÃO DE WAGNER E A DERROTA DO TRAIDOR GEDDEL.

    ResponderExcluir
  2. Pau de Atiradeira8 de agosto de 2009 12:42

    Se o Arthur Mala fosse apenas nervosinho, tudo bem.
    Trata-se do político mais cafajeste da Bahia e que aliado a Geddel formam a dupla do mal que deve ser extirpada do poder, definitivamente.
    Bom Jesus da Lapa, onde o deputado foi prefeito, sabe do que ele é capaz no que diz respeito a festas regadas a entorpecentes, garotas locais aliciadas, bem como enriquecimente ilícito dele e de alguns dos seus.
    Arthur, Geddel... vade retro
    Estamos de olho.

    ResponderExcluir
  3. Geddel cresce na politíca da mesma forma que ACM. Dar o apoio e dar uma rasteria. ACM fez com Luiz Viana Filho, o mesmo que Geddel está fazendo com Wagner.

    ResponderExcluir
  4. Eu já vinha percebendo as manobras, e as articulações sórdidas que este traidor vinha fazendo. Não há dúvidas que Geddel, não inspira confiança. Reconheço que o governo Wagner poderia ter sido mais atuante em alguns seguimentos, mas é inadimicível a postura Carlista de Geddel. Imaginem! Ele quer ser governador, e colocar João Henrinque como vice.Deus nos livre!!

    ResponderExcluir
  5. Entendo que o PMDB, faça parte da base aliada do presidente Lula, mas não dá para entender a permanência de Geddel neste ministério. Ele comenta em sua campanha que rompeu com Wagner por discordar da administração do mesmo. Mas se analisamos, o jogo sujo de Geddel, já havia sido feito ao longo do tempo,oras! Há tempos ele vem pousando de governador, e só observar algumas obras de fachadas em Salvador, exemplo disso é a praça no Imbuí.No qual, junto com o marionete João Henrique vai tentar atrair votos para o traidor em 2010.

    ResponderExcluir
  6. É obvio que Geddel não conseguirá ser eleito para governador nas próximas eleições, e bem provável que ele faça alianças com Paulo Souto, para derrubar Wagner no 2º turno. Acredito que Wagner passará por um fio, ou seja, uma margem muito pequena de votos. Não será surpresa nenhuma esta manobra de Geddel,basta observar o comportamento tido no ministério. Cabe ao presidente Lula, excluir definitivamente este crápula do ministério.

    ResponderExcluir

FAÇA O SEU COMENTÁRIO. CONTRA, A FAVOR, MUITO PELO CONTRARIO...PINTE, BORDE, ENFIM! FALE O QUE QUISER!

 
Pesquisa personalizada